Correio dos Campos

Descarte de materiais incorretos no lixo comum é alto em Tibagi

Animais mortos costumam chegar repetidamente até o CTCTI. Entulhos também preocupam a Sema
14 de novembro de 2019 às 17:25
(Divulgação/PMT)

IMPRENSA/Tibagi – A separação incorreta de resíduos, a presença de animais mortos e o descarte de lixo hospitalar no lixo comum é preocupante em Tibagi. Casos de materiais que não deveriam chegar até o Centro de Triagem e Compostagem de Tibagi (CTCTI), na sede do programa Recicla Tibagi, aumentam a cada dia. A Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Sema) tem feito recorrentes campanhas de conscientização sobre o descarte de resíduos e de entulhos e de como a separação correta traz benefícios para os catadores e para toda a comunidade.

O presidente da Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis de Tibagi (Acamarti), Ademir Amancio Rodrigues, faz um apelo para que a população faça a separação corretamente. “Precisamos que a comunidade separe melhor. Nos ajude um pouco. Cada um aqui está buscando seu sustento, e com uma separação correta nós conseguimos aumentar os lucros e a renda de cada um dos associados”, diz.

Uma das maiores preocupações é a recorrente chegada de cadáveres e fezes de animais domésticos, contaminando boa parte dos resíduos, que são descartados como rejeito e diminuem a vida útil do aterro sanitário. Animais domésticos mortos não devem ser dispensados junto ao lixo orgânico. A Sema orienta que o cidadão comunique a secretaria para que recebe a orientações.

Materiais automobilísticos e pneus devem seguir a logística reversa e precisam ser entregues no ponto de venda, que fará a destinação final. Lixos hospitalares, como seringas e bolsas de sangue, funcionam da mesma forma e podem ser entregues nas Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) e na Farmácia Municipal.

O município tem a coleta comum, para lixo de banheiro, restos de alimentos e rejeito e a coleta seletiva para os materiais recicláveis, com um cronograma que passa uma vez por semana na sede e a cada 15 dias nos distritos. A gerente reforça que é importante que a separação correta seja feita.

Outra grande preocupação do executivo é o entulho em excesso espalhado pelas ruas do município, contribuindo para a proliferação de animais peçonhentos e zoonoses. Quintais também devem ser mantidos limpos, evitando assim o desenvolvimento do mosquito da dengue.

Para tirar dúvidas e saber como descartar corretamente cada tipo de resíduo a população pode procurar a Sema, através do telefone (42) 3916-2151 ou pelo e-mail [email protected]