Correio dos Campos

Amor incondicional: há 21 anos tio largou tudo para cuidar de sobrinho especial que ficou órfão

22 de Maio de 2020 às 13:55
(fotos: divulgação)

Tem coisa que só o amor explica! A decisão de um tio de cuidar sozinho do sobrinho com paralisia cerebral é uma delas. A mãe do Thalysson, 21 anos, morreu no parto e o pai biológico rejeitou o próprio filho por ter nascido com paralisia cerebral.

Nenhum parente, só o tio Edivaldo, que era alcoólatra na época, quis cuidar do menino. Ele abriu mão de tudo, inclusive do vício, para cumprir a missão mais linda da sua vida!

Foi como tudo aconteceu: Edvaldo largou emprego, a esposa, saiu de casa e os “amigos” lhe faltaram nas horas de maior necessidade. “Parei de trabalhar para me dedicar exclusivamente a ele. Minha vida parou. Está em função de só cuidar dele.”

Por maior que seja o amor pelo sobrinho-filho, Edvaldo está cansado, com seus 52 anos e sem trabalho. Eles sobrevivem da renda de um benefício que Thalysson recebe e de doações.

Conheça mais sobre a história deles
Edvaldo e Thalysson moram numa casa própria, em São Luís (Maranhão), mas inacabada, e bem isolada da cidade. Lá, não tem rua asfaltada, o que dificulta a passagem com a cadeira de rodas para idas ao hospital e comércio.

Edvaldo recebia ajuda de uma senhora nos cuidados com Thalysson, mas infelizmente ela faleceu. Ficaram os dois sozinhos no mundo.

Agora, através de uma vaquinha online, várias pessoas ajudaram Edvaldo e Thalysson, para que eles possam se manter nos próximos meses.