Correio dos Campos

Jaguariaíva conclui entrega de uniformes e materiais escolares a mais de 3 mil alunos

7 de Maio de 2019 às 09:41

IMPRENSA/Jaguariaíva – Todas as crianças da rede municipal de ensino de Jaguariaíva já estão com seus uniformes novos e materiais escolares completos. A entrega encerrou na última semana, beneficiando zona urbana e rural. O prefeito municipal, José Sloboda, alguns vereadores, a secretária de Educação, Cultura e Esportes e vice-prefeita, Alcione Lemos, membros da equipe técnica da Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esporte (Smece) visitaram as escolas e prestaram contas aos pais sobre esses benefícios, que atendem neste ano mais de 3.300 alunos.

Novamente neste ano os alunos receberam conjuntos com camisetas sem manga, camiseta de manga curta, bermuda, conjunto de calça e jaqueta de agasalho, meias, tênis e capa de chuva. Desde o ano passado é distribuída também, para os dias mais frios, uma japona. O preço unitário da japona ultrapassa os R$100 reais.

Além de economia para as famílias, os uniformes têm o objetivo de proporcionar vestuário igualitário na rede municipal. “Alguns podem comprar roupas e materiais para ir à escola, mas sabemos que nosso público, na maioria, não tem condições. É por isso oferecemos uniformes e materiais completos, pensando numa educação de qualidade para todos”, disse a vice-prefeita Alcione.

Cadernos de capa dura, lápis de cor, tesoura para recorte, caderno de caligrafia, massa de modelar, giz de cera, apontador, estojo, mochila, brinquedos pedagógicos, entre outros itens estão entre os materiais escolares já em uso pelos alunos. Novidade deste ano são as apostilas, com destaque para as de inglês, disciplina implantada neste ano na rede.

Os kits de material foram distribuídos no dia 7 de fevereiro, primeiro dia de aula, mas a entrega simbólica também ocorreu com a vinda dos novos uniformes. O investimento anual em materiais escolares, que é ofertado desde 2009, é de mais de R$ 263 mil. Já nos uniformes foram investidos mais de R$ 1,2 milhão. Aos pais foi explicado que os itens licitados, além de obedecerem aos critérios de economicidade previstos nas licitações, têm como prioridade a qualidade do material. “Tudo é pensado com muito carinho para que nossas crianças tenham o melhor, tanto na zona urbana quanto na rural”, evidenciou a vice-prefeita.

Educação como prioridade – O prefeito José Sloboda informou que a média de investimento em uniforme e material por aluno é de R$400 reais, o que significa um incentivo à educação, visto que na rede municipal há quem tenha até seis filhos pequenos estudando. “As crianças são prioridade na nossa administração, sempre pensamos no melhor para elas, que são o futuro de nossa cidade”, observou Sloboda.

Sloboda registrou que os recursos públicos em educação têm sido aplicados ainda no transporte escolar seguro, merenda boa e nutritiva, salários em dia dos profissionais e prédios escolares em constante manutenção e revitalização. Entre as obras mais recentes neste sentido estão a reforma e readequação da escola Carlos Carneiro Sampaio, no bairro São Roque, num investimento de mais de R$234 mil.

Alcione apresentou o trabalho que é feito nas salas de informática, que têm lousa digital e computadores, e os tabletes-PC, disponibilizados nas aulas dos alunos do 5º ano. Integrados com softwares educacionais, os tabletes-PC são usados nas aulas, sendo um dos melhores e mais modernos métodos complementares ao ensino.

Aos pais também foi explicado que a aprendizagem das crianças é acompanhada de perto, com testes de diagnósticos. Profissionais como fonoaudióloga e psicóloga também estão disponíveis nas escolas para crianças que necessitarem. A Smece mantém ainda o ensino a alunos com necessidades especiais, entre eles deficientes auditivos e visuais, com professores especializados e investimento em recursos pedagógicos específicos.

Óculos gratuitos e kits de higiene bucal, com palestras de dentistas para as crianças, também são outros benefícios da rede. Alcione relatou que o município recebe nos Cemeis crianças com meses de vida, que são cuidados com muita responsabilidade e recebem todo o material de higiene pessoal e alimentação para passar o dia enquanto os pais trabalham.

Sobre os materiais escolares de boa qualidade para os alunos, além de estrutura física adequada e material pedagógico gratuito para professores, várias diretoras e professoras recordaram que em sua época de estudos nada disso existia no ensino público. Pais também se manifestaram aprovando a iniciativa. Alguns que vieram de outras cidades relataram que tinham que comprar o uniforme, material e até o lanche para os filhos freqüentarem as aulas.

Família – Nas reuniões nas escolas a diretora de Educação, Andreia Valentim, falou de questões pedagógicas e da importância da presença da família na escola, para acompanhar o que ocorre no ambiente escolar e ser apoio ao ensino dos filhos. Deixou ainda o convite para reuniões do Projeto Família Ativa da Smece, que integra as famílias com a comunidade escolar e educação dos filhos. Informou que na avaliação do MEC (Ideb) os alunos da rede pública municipal ultrapassaram a nota (índice) de aprendizagem que deveriam atingir somente em 2021.