Correio dos Campos

Reestruturação feita no Hospital da Criança viabilizou instalação de atendimento materno-infantil

A estrutura começou a receber obras há oito anos e nos últimos teve a intensificação das melhorias, todas as mudanças não interromperam as atividades no que diz respeito ao recebimento de crianças
19 de Maio de 2020 às 16:09
(Divulgação/PMPG)

IMPRENSA/Ponta Grossa – Não é de hoje que a Prefeitura de Ponta Grossa (PMPG) vem divulgando as obras realizadas na estrutura do Hospital Municipal da Criança João Vargas de Oliveira. Os investimentos foram muitos, desde grandes obras internas, até a compra de equipamentos e melhorias nos acabamentos. Toda esta movimentação está acontecendo desde 2013 e no momento o Hospital está na sua fase final de reformas. A partir de agora a estrutura hospitalar está entrando em uma nova fase, mesmo que temporária, absorvendo a demanda materno-infantil hoje administrada pelo Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais (HURCG).

As primeiras mudanças realizadas na estrutura foram as contratações de profissionais e aberturas de serviços que não existiam nas dependências da instituição. Antes o serviço não era 24h, mas passou a ser e por conta disso a administração municipal decidiu trabalhar com o Pronto Atendimento Infantil (PAI) no local, deixando um serviço de qualidade a disposição das crianças. Além disso implantou o setor de especialidades, com neurologista, pneumologista, endocrinologista, cirurgião e anestesistas. “Foram várias mudanças no decorrer dos anos, fomos aos poucos, mas sempre com o mesmo objetivo, transformar a estrutura em um local de referência para o atendimento infantil, que comportasse vários serviços de atendimento à população, desde atendimentos de urgência e emergência até cirurgias”, destaca o prefeito Marcelo Rangel.

Diante das mudanças e melhorias que foram acontecendo, a administração municipal começou a ganhar parceiros e o Hospital passou a ser mais conhecido pelo bom trabalho realizado. Empresas e instituições começaram a se mobilizar para auxiliar no crescimento e evolução dos cuidados com a saúde infantil. Neste momento, em 2018, a PMPG teve como aliada a Associação Amigos do Hospital da Criança (AAHC), foi através dela que novos recursos entraram e a sociedade, seja através de pessoa física ou jurídica, pode contribuir com a evolução no atendimento das crianças de Ponta Grossa.

“Sabemos a importância que esta estrutura tem para as famílias e também para o público infantil. Esforços foram somados até chegarmos onde estamos hoje. Poder disponibilizar um espaço municipal, mantido pela Prefeitura, para a ampliação de serviços é a certeza que todo o nosso empenho e dedicação valeram a pena. Cada dia de trabalho dos nossos servidores da Saúde será recompensando durante este período que o Hospital será compartilhado com um serviço do Estado. Nossa intenção é sempre pensar no bem comum das famílias”, destaca o prefeito Marcelo Rangel.

De acordo com os dados do Hospital da Criança, a média de atendimento anual estava sendo de 51.747. Já em 2019, o número de atendimentos saltou para 69.289. “Os dados indicam que, todos os investimentos, com as reformas em andamento e com uma estrutura mais preparada para receber os pacientes, ocorreu um aumento de 25% de atendimentos no hospital”, comenta a presidente da Fundação Municipal de Saúde, Angela Pompeu.

Evolução nas estruturas e aumento no atendimento

Outras obras foram feitas nos dois últimos anos, sendo a primeira e segunda etapa do projeto de reestruturação, realizadas no Hospital aconteceram em 24 enfermarias, deixando mais modernos, lúdicos e humanizados para as crianças que precisassem ficar internadas. A brinquedoteca também passou por uma repaginada e os vestiários não ficaram de fora. Além desta área, o centro cirúrgico e a ala do Pronto Atendimento Infantil (PAI), já existentes, também receberam investimentos.

Atualmente, a reforma do hospital encontra-se na terceira etapa planejada. Essa fase contempla a ampliação de uma ala com mais nove quartos de enfermaria e na farmácia. A terceira etapa de obras compreende 11 fases. As reformas das salas de especialidades estão em fase de finalização, sendo necessárias apenas a pintura e a colocação de móveis. A reestruturação para exames de tomografia também está sendo feita.

Novos atendimentos disponíveis para a população materno-infantil

Diante do atual cenário, a Prefeitura de Ponta Grossa vem traçando estratégias e aplicando medidas para combate ao coronavírus. As reformas já citadas, oportunizaram a estrutura do Hospital da Criança a ser uma referência no atendimento materno-infantil, com isso também auxiliará no melhor atendimento melhor direcionamento dos suspeitos de Covid-19.

A partir de agora, as UTIs materno-infantis do HURCG serão instaladas no Hospital Municipal da Criança João Vargas de Oliveira, inicialmente com administração compartilhada entre Estado e Município. “Com isso, o HC entra em novo patamar, se tornando um hospital pediátrico de referência para o Paraná, esses equipamentos de UTI da maternidade que estão no HURCG serão enviados para o Hospital da Criança. Desta maneira, o HURCG terá espaço e poderá se reestruturar para receber mais 20 novos leitos de UTIs. O HUR ficará com 30 UTIs especificamente para o Coronavírus”, explica Rangel.

Ainda não se tem uma data definida para começar as atividades. “Acreditamos que assim que as adequações de engenharia (obras) e a transferência de recursos humanos acontecer, já poderemos ter uma expectativa de data”, explica o secretário adjunto de Saúde, Dr. Rodrigo Manjabosco.

Os serviços ofertados no local serão: Cirurgia pediátricas (trauma, fratura, queda, acidentes, entre outros), Utis neonatal, Utis pediátricas e maternidade.