Correio dos Campos

Prestação de contas aponta redução da despesa com pessoal

Prefeitura de Ponta Grossa, representada pelo secretário da Fazenda, Cláudio Grokoviski, apresentou balanço financeiro referente ao 1º quadrimestre 2018.
29 de Maio de 2018 às 19:01
Entre os números destacados pelo secretário da Fazenda está o crescimento da receita.

IMPRENSA/Ponta Grossa – A Prefeitura de Ponta Grossa, através da Secretaria Municipal da Fazenda, realizou na tarde de terça (29) audiência pública para prestação de contas do 1º quadrimestre de 2018. A audiência aconteceu no plenário da Câmara de Ponta Grossa, com a presença dos vereadores George de Oliveira, Daniel Milla, Rogério Quadros e Professora Rose. Entre os números apresentados no balanço pelo secretário da Fazenda, Cláudio Grokoviski, o destaque fica para o crescimento na receita, em comparação com 2017, redução da despesa e queda no gasto com pessoal.

“Neste primeiro momento, nossa avaliação destes números é positiva. O 1º quadrimestre é o que contamos com melhor receita, por conta das entradas dos pagamentos de IPTU à vista e do percentual que recebemos do IPVA. Com relação ao mesmo período do ano passado, nossa receita teve um aumento de 4,69%, o que é reflexo de todas as medidas que o Município tem tomado para aumentar a arrecadação”, destaca Grokoviski.

Outro aspecto positivo é a redução no valor da dívida fundada, referente aos pagamentos à longo prazo, como os valores que estão sendo depositados para quitação dos precatórios e dívidas previdenciárias. O exercício financeiro de 2017 foi encerrado com R$ 351 mil em dívida fundada, mas o balanço deste primeiro quadrimestre indica que o valor está em R$ 320 mil. “O Município tem feito grandes esforços para manter em dia o pagamento destas dívidas, sempre reduzindo o valor total devido, tendo em mente o princípio de continuidade das gestões”, reforça o secretário.

Também foi apresentado aos vereadores presentes o dado referente a despesa do Município com pessoal, que registrou redução em comparação com o fechamento do exercício financeiro de 2017. No ano anterior, Ponta Grossa contava com um índice de gasto com pessoal de 54,07%, acima do limite máximo permitido. Entretanto, com o aumento na receita e o emprego de medidas de contenção, este índice reduziu para 52,27%, abaixo do limite máximo permitido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Também esteve presente na audiência o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindserv), Leovanir Martins. A prestação de contas foi oportunidade para a Prefeitura detalhar qual vem sendo o plano de pagamento de precatórios, que desde agosto do ano passado já depositou mais de R$ 6 milhões referentes a essa dívida, bem como das dificuldades de gestão em decorrência da alta inadimplência e a previsão de reflexo da paralisação no ICMS e ISS do município.