Correio dos Campos

Saúde intensifica vacinação contra influenza para menores de 6 anos

4 de julho de 2017 às 10:33

Com o aumento na meta de vacinação que subiu de 80 para 90 por cento dos grupos prioritários em 2017, a Secretaria Municipal de Saúde continua com a 19ª Campanha de Vacinação contra a Influenza. Em Palmeira, o Programa Municipal de Imunização está informando às unidades de Estratégia de Saúde da Família (ESF) para priorizar crianças de cinco anos a cinco anos 11 meses e 29 dias na vacinação. Pais com crianças dentro desta faixa etária devem comparecer à ESF mais próxima para realizar a vacinação.

A medida é aplicada conforme orientações da Secretaria de Estado da Saúde, em casos onde há saldo suficiente de vacina. Segundo dados do DATASUS, a equipe de saúde do município já aplicou 5.653 doses da vacina, isso representa 89,30%  dos grupos de risco. Dois dos cinco grupos prioritários já tiveram mais de 90% de vacinação: Trabalhador da Saúde com 350 doses aplicadas (95,37%) e Idosos com 3.248 doses aplicadas (94,14%),
A Secretaria de Saúde segue com a campanha para atingir a meta nos três grupos restantes, crianças, gestantes e puérperas, com taxas de vacinação de 80,29%; 82,17%; e 86,44% respectivamente. De acordo com a secretária de saúde, Fabiani Bach, é importante que as pessoas que se encaixam nos grupos de prioridade, “principalmente crianças, gestantes e puérperas procurem a ESF mais próxima para receber a dose contra a influenza”, comentou.

Neste ano, conforme as orientações recebidas, a vacina também foi estendida para motoristas, moradores de rua, cuidadores de idosos e trabalhadores de escolas públicas e privadas. Segundo a coordenadora do Programa Municipal de Imunização, Conceição Rocha Büge, o mês de julho será determinante para atingir a nova meta estipulada pelo Ministério da Saúde. “Neste ano o período da campanha foi estendido justamente para atender às mudanças na vacinação, estamos realizando um trabalho constante de busca ativa para identificar pessoas que ainda não foram vacinadas e fazer o encaminhamento”, destacou a enfermeira.

O vírus

A influenza é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório. É de elevada transmissibilidade e distribuição global, com tendência a se disseminar facilmente em epidemias sazonais e também podendo causar pandemias. A transmissão ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos, que após contato com superfícies recém‐contaminadas por secreções respiratórias pode levar o agente infeccioso direto a boca, olhos e nariz. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, estima-se que a influenza acomete 5 a 10% dos adultos e 20 a 30% das crianças, causando 3 a 5 milhões de casos graves e 250.000 a 500.000 mortes todos os anos, no mundo.